Simular. Do grego “Fingir que o troço é de verdade, mesmo não sendo”.

Simulados são uma parte fundamental do treinamento de qualquer candidato sério.

A vida de cada candidato deveria começar com um simulado. A partir do momento em que a pessoa decide ser concursanda, ela deveria pegar uma prova e tentar resolver – do início ao fim.

Afinal, quando ela finalmente fizer sua primeira e sua última provas reais, é isso que ela vai fazer – resolver uma prova do início ao fim.

Mas algumas pessoas querem fazer provas sem… nunca ter testado. E isso infelizmente é mais comum do que você imagina. A pessoa decide prestar concursos, estuda meia hora e vai pro local, vê o caderno pela primeira vez, não sabe nem qual a cor da caneta que precisa levar.

E os jornais orgulhosamente divulgam: 23.000 inscritos para a prova do [X]. Eles só esquecem de dizer que provavelmente 21.000 não sabem o que estão fazendo ali.

O simulado é um dos primeiros passos que você deveria seguir para poder construir sua jornada de forma produtiva. Então, vamos às instruções iniciais brevemente:

Simulados são feitos para simular

Simular significa brincar de “faz de conta”. Só que levando a sério.
No dia do seu simulado, você precisa ter uma prova, água, caneta e um lugar estranho. Estranho porque você nunca sabe onde vai fazer sua prova de verdade, então melhor que seu treinamento seja em um lugar estranho. Quente, barulhento, desconfortável. Com pessoas esbarrando em você. E gritando no seu ouvido. Pense em um boot camp de concursos.

shutterstock_78898864

Brincadeiras à parte, você deve transformar seu simulado em algo diferente daquilo que você encontra em casa. Isso é importante porque estar sempre em casa (ou na biblioteca, ou no trabalho) enquanto faz o simulado cria uma certa familiaridade que pode te atrapalhar no dia da prova.

Já fez provas e ficou bem? Então, não se preocupe. Vai dar tudo certo.

Nunca fez uma prova e não sabe como vai se comportar? Melhor prevenir.

Simulados são reais

Simulados são reais no sentido de que são para valer, e devem ser levados à sério. O mesmo tempo de prova, a mesma redação, sem pensar “Eu sei isso” ou “Isso não vai cair”. Porque de repente você não sabe. E de repente EXATAMENTE aquilo cai.

Respeite o tempo. Vá ao banheiro quando sentir vontade. Alimente-se durante a prova, se quiser, ou se isso te fizer sentir-se melhor. Faça a redação (se tiver) e preencha seu cartão de respostas. Tudo que fizer parte da prova faz parte do simulado.

Simulados devem ser corrigidos

Da mesma forma que você nunca deveria sair de uma prova sem levar seu caderno de respostas, de nada adianta fazer um simulado sem corrigi-lo.

O simulado é mais um ponto, um dado sobre sua preparação. Pegue o gabarito e confira as respostas. Veja por que você errou, analise sua conduta, veja o que poderia ter sido melhor. E de posse de todos esses dados, tenha uma experiência melhor na próxima oportunidade.

Então, mãos à obra.