O Evernote é uma excelente ferramenta para te ajudar nos estudos para concursos.

Como se sabe, minha sugestão de processo é composta por Registro, Classificação e Recuperação (RCR). Cada uma dessas etapas comporta inúmeras práticas, mas nosso foco agora é simplificar, para que você possa se aprofundar com o tempo.

Nos concursos públicos, da mesma forma. Vejamos como seria um processo interessante para algumas das facetas que envolvem essa preparação:

[TOC]

1. Registro

Para concursos públicos, o registro acaba sendo o mais importante, e a etapa que congrega a maior parte de procedimentos. Precisamos registrar bem para recuperar bem e poder usar essas ferramentas da forma mais interessante.

Um ponto importante a ser tratado no registro é a importância dos títulos, que veremos no primeiro tópico.

Enc: Mensagem para você!

Na linha de títulos esdrúxulos, o que não faltam são exemplos.

Títulos de nota como “Documento”, “Para guardar”, “Aula”, são absolutamente inúteis, porque nada dizem sobre o conteúdo.

Você precisa, de forma sucinta e clara, imaginar como vai querer recuperar essa nota, para daí atribuir tanto o título quanto eventuais etiquetas.

Então, se você quer guardar a fatura de um cartão de crédito, por exemplo, o título ‘fatura’ não resolve seu problema. O título “Fatura Cartão Master Banco do Brasil – Março/2013” vai fazer um trabalho bem melhor.

Se você guarda uma aula em PDF, o termo “aula” no título vai fazer você querer arrancar os cabelos quando você tiver 80 “aulas” iguais e precisar conferir os arquivos um por um para descobrir de qual precisa.

Então, seu primeiro trabalho é atribuir um bom título à sua nota. Sugiro que você sempre atualize o título quando adicionar uma nova nota ao programa, para evitar problemas mais tarde.

Seguimos em frente.

Documentos importantes

São documentos importantes todos aqueles que você pode vir a precisar por qualquer razão ao longo do processo do concurso e depois dele.

Minha sugestão é: na dúvida, guarde tudo. Por mais bobo que seja, um documento pode ter importância, relevância oculta ou ser demandado depois.

Documentos cuja guarda não é opcional:

  • Edital do concurso
  • Comprovante de pagamento
  • Comprovante de inscrição
  • Cartão de acesso à prova
  • Prova
  • Gabarito
  • Boletim de desempenho
  • Editais de resultado
  • Página do Diário Oficial com sua nomeação
  • Documentos de posse

(esqueci algum? Avise-me).

Fora esses, a guarda provavelmente é opcional. Mas, novamente, na dúvida, guarde tudo.

Materiais

São muitos materiais com que nos deparamos ao longo dos estudos.

Registro de PDFs

Hoje, temos muitos materiais em PDF, que são uma excelente ferramenta para os estudos (no Blog do Fernando Mesquita, falei sobre eles no Podcast 7 – Preciso resumir o PDF? (Estudo ativo, mapas mentais e sua aprovação), quando falei sobre O uso de PDFs para concursos públicos e a preparação holística, sobre qual a diferença entre livros e aulas em PDF/Vídeo no estudo para concursos? e em uma sessão de perguntas e respostas – P&R – Quero passar em concursos. PDFs são suficientes?. Se o tema te interessar, sugiro a leitura.

Para o registro de PDFs, minha sugestão é: guarde cada um em uma nota. Dessa forma, fica mais fácil tanto de pesquisar quanto de acessar esses conteúdos quando forem necessários para os seus estudos.

Registro de livros

Nesse caso, não falo nem tanto de ebooks. Se você tiver eles, pode sim adicioná-los a notas no Evernote também. Mas aqui falo mais sobre o registro de notas dos livros.

Se você lê um livro (de concursos ou não), fazer notas é sempre uma boa ideia. Notas podem ser trechos do livro, mas é mais interessante que sejam compostas também por anotações próprias, pensamentos, análises, referências.

Caso você tenha um ebook e as notas respectivas (em dois documentos diferentes), sugiro o uso de links internos para ligá-las (fazendo um link para as anotações na nota do livro e um link para o livro no nota das anotações). Dessa forma, você pode sempre associar rapidamente os dois materiais.

Registro de videoaulas

Videoaulas não são minha modalidade preferida de material e provavelmente não deveria ser a sua também (mas não vamos discutir isso aqui). A sugestão é: se você vai usá-las, produza um bom material de revisão (falo sobre isso quando falo do Ciclo EARA).

Da mesma forma que com os livros, é importante que ao longo de uma videoaula, você produza notas e anotações para poder revisar esse conteúdo rapidamente depois (afinal, ninguém tem tempo para assistir 100 horas de aulas duas vezes. A vida é curta demais pra isso).

Minha sugestão de procedimento:

  • Crie uma nova nova;
  • Dê a ela o título da aula que você assistiu;
  • Adicione, no topo, o link a página específica no portal onde a aula se encontra (para poder acessar o arquivo rapidamente caso seja necessário, sem ter de procurar pelo curso todo);
  • Adicione uma barra vertical para separar o link do conteúdo
  • Adicione suas notas, de preferência fazendo uma referência ao momento do vídeo a que se referem, se for o caso (por exemplo: “12:43 – o professor faz referência ao instituto X, que se relaciona ao instituto Y da forma Z. As questões número A, B e C tratam disso em concursos anteriores”.
  • Para as anotações, você pode usar bullet points, como os desta lista que você está lendo agora. Isso não te impede de aprofundar os assuntos ou adicionar imagens, referências ou links para trabalhar melhor os tópicos necessários.

Horários

O registro de horários é importante. Quando falo sobre concursos públicos, digo ser obrigatório o registro de horas líquidas (caso contrário, caímos no conto do “eu estudo 12 horas por dia”, que na verdade são 2 ou 3 horas quando você tira facebook, banheiro e geladeira aberta).

Você pode fazer isso em planilhas (excel, por exemplo), sim, mas sugiro que o registro ainda assim seja feito também no Evernote, por ser ele o seu Hub digital. Você pode adicionar o próprio arquivo da planilha à nota de controle do tempo. Uma vez que você atualize essa planilha e grava, a versão gravada no Evernote também será atualizada.

Desempenho

Seu desempenho é de fundamental importância no processo de estudos. Há três vertentes principais a serem registradas:

  • Desempenho nas questões resolvidas;
  • Desempenho nos simulados resolvidos;
  • Desempenho nas provas realizadas.

Sugiro que cada item desses (já que se tratam de momentos diferentes da preparação) tenha sua própria nota ou sua própria tabela dentro de uma nota de desempenho geral.

2. Classificação

Novas provas

Cada nova prova que você começa merece uma nova etiqueta. Essa será uma espécie de “etiqueta geral” dentro do concurso que se vai avaliar. É importante também adicionar, na etiqueta, a data, já que podemos fazer a prova de um mesmo órgão mais de uma vez (um dia ainda te venço, Senado Federal!).

Então, se você vai criar uma etiqueta para o concurso da Câmara dos Deputados 2015, pode usar CD-2015 ou o que preferir.

Dessa forma, TODOS os documentos ou notas que forem referentes a esse concurso devem começar com essa etiqueta.

Os documentos subsequentes podem receber ou não outras notas – isso vai depender da sua finalidade.

A sugestão é: se a nota tiver caráter geral (ou seja, não for exclusiva de concursos específicos), outras notas são necessárias.

Uma nota de caráter específico é aquela dos simulados realizados para uma prova específica. Como os simulados também costumam ser específicos, normalmente só pertenceriam à categoria geral (CD-2015, no nosso exemplo). Mas isso pode ser diferente, dependendo do fluxo de trabalho que você decida ser melhor para você.

Veja o próximo ponto para exemplo de categorias específicas:

Materiais

Um bom exemplo da necessidade de etiquetas adicionais é o dos materiais. Se você compra um material PDF de Direito Constitucional, dificilmente ele será utilizado para uma prova apenas. Nesse caso, então, vale a pena adicionar pelo menos mais duas notas: “AulasPDF” e “Direito Constitucional” (por exemplo). Seriam, em princípio, 3 notas no total: uma específica do concurso e duas específicas da nota.

No caso de você começar a estudar para outro concurso em que o material seja novamente necessário, você pode adicionar a nota referente ao próximo concurso junto às demais.

3. Recuperação

Recuperação é o processo de encontrar o diacho da nota quando você precisa.

A velocidade da recuperação é resultado da qualidade das etapas anteriores. Se você tem problemas para recuperar alguma informação adicionada ao Evernote, significa que teve problemas ou no registro ou na classificação. Se isso acontecer, é hora de rever, na ordem:

  • A forma como você tem adicionado títulos às notas;
  • Sua sistemática de adição de etiquetas;
  • Sua conexão à internet (nunca se sabe – vai que você está sem sinal e não viu?).

Pesquisa tradicional

A forma mais simples de procurar uma nota é usando a caixa de busca do Evernote

Captura de tela 2015-03-31 15.50.33

IMG_1187

Para casos gerais, essa busca normalmente te retorna o resultado que você está procurando (considerando-se, claro, que as primeiras etapas tenham sido bem feitas).

Notas-resumo

Notas-resumo são uma forma “artificial” de se produzir buscar e de organizar seu material.

Uma nota-resumo é, como o nome diz, um aglomerado das notas importantes sobre determinado tópico. Nelas, você pode incluir tudo que é importante para o projeto ou assunto de que você está tratando. Veja um exemplo que fiz para uso pessoal em um concurso recente:

Captura de tela 2015-03-31 16.25.25

 

Você pode construir sua nota-resumo de qualquer forma que desejar, mas sugiro que o faça sempre que o trabalho em tela tenha mais do que uma complexidade mínima.

 

Pesquisas visuais

A pesquisa visual é aquela feita procurando-se a nota dentre outras.

É mais fácil de fazer quando suas notas têm imagens, como no exemplo abaixo:

Captura de tela 2015-03-31 16.32.28

Exemplo retirado das etiquetas que guardam postagens da minha página do Facebook.

Mas, mesmo que você não tenha imagens, é possível fazer a busca pelos títulos das notas (caso sejam colocados de acordo com sua necessidade):

Captura de tela 2015-03-31 16.43.51

A lógica é: uma vez que essas notas tenhas suas próprias etiquetas (ou cadernos), você faz uma primeira triagem por esse método (escolhendo a etiqueta ou caderno geral que busque). A partir daí, você pode procurar a nota visualmente, vendo os títulos de cada uma.

É o método mais prático do mundo? Provavelmente não. Mas com um bom sistema de classificação, pode nem ser necessário.

A importância dos lembretes

Um dos problemas do Evernote é que, bem, ele é organizado demais.

Isso significa que você só encontra o que procura. E se procurar. Porque senão, as coisas ficam ali, para sempre.

O que não é exatamente ruim. Se você não tem contato com alguma coisa, é porque não precisou dela.

Mas precisar nem sempre é o que queremos. Às vezes, nós queremos esbarrar em alguma coisa por aí. Mas com o Evernote, isso é mais difícil.

Quando o lifehacker entrevistou Ryan Holiday para a seção This is how I work, ele falou de um sistema de anotações que tem em que usa uma caixa e fichas pautadas 10x15cm para registrar ideias, inclusive sobre livros que lê.

Holiday é um leitor compulsivo, e chega a ler um livro por dia, o que é absolutamente fantástico. As notas de seus livros, ele guarda nesses cartões.

A explicação, como ele mesmo disse em uma entrevista que assisti com ele, é que com esse sistema, ele pode “esbarrar” em alguma coisa que criou antes e ter novas ideias (afinal, sabemos que as ideias são um aglomerado de associações antigas para enfrentar um problema novo).

Se você precisa entrar em contato com os conteúdos que registrar, precisa adicionar lembretes a essas notas.

Captura de tela 2015-03-31 17.07.30

Por exemplo, digamos que você adiciona um edital do concurso e que a primeira data importante seja a abertura das inscrições.

Assim que você adiciona essa nota ao seu EN, clique nela e adicione um lembrete para o primeiro dia de inscrições. Dessa forma, você recebe uma notificação no programa e outra por email, com o conteúdo dela e já pode fazer sua inscrição sem traumas.

Há outras formas de criar lembretes, com o uso de outros aplicativos. Se essa forma não resolver, sugiro que você procure outros métodos. Mas este resolve boa parte deles.

Uma limitação do software é que você só pode adicionar um lembrete por nota, o que complica um pouco, mas não impede o processo de ser útil.

 

Com isso, nós cobrimos boa parte do sistema para usar o EN para concursos públicos. Dúvidas? Sugestões? Confusões? Deixe seu comentário abaixo e até breve,